Cigarro causa mais de 50 tipos de doenças, incluindo câncer

0
78

Produto também pode levar à irritabilidade e depressão. Veja dicas para vencer o tabagismo

Por Vanessa Arba
31 de maio de 2020

Somente no Brasil, 428 pessoas morrem a cada dia vítimas do tabagismo (Foto: Shutterstock)

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), mais de 150 mil pessoas morrem anualmente no Brasil por complicações associadas ao tabagismo. São 428 vítimas a cada dia. Não à toa, a Organização Mundial da Saúde instituiu uma data para alertar sobre os riscos do hábito: 31 de maio – Dia Mundial de Combate ao Fumo.

O tabagismo também é considerado a principal causa de morte evitável no mundo. Segundo o cardiologista Everton Padilha, dentre as mais de 50 doenças associadas ao uso de derivados do tabaco estão as coronarianas (angina e infarto do miocárdio), bronquite, enfisema, osteopenia, osteoporose, artrite reumatoide, diabetes tipo 2, câncer (nos pulmões, brônquios, boca, laringe, faringe, orofaringe, traqueia, pâncreas, fígado, vesícula biliar, estômago, esôfago, rins, bexiga, cólon, reto, uretra, colo do útero e sangue) e doenças vasculares (incluindo derrame cerebral), além de diminuir a imunidade e potencializar inflamações.

Fumar ainda pode causar impotência sexual no homem, além de afetar o esperma (o que pode reduzir a fertilidade e aumentar o risco de abortos e deficiências no feto), causar complicações na gravidez (partos prematuros, morte intrauterina, síndrome da morte súbita infantil (SIDS), gestação fora do útero (ectópica), fenda palatina, etc.), aneurismas arteriais, úlceras no aparelho digestivo e infecções respiratórias.

Em relação à estética, aumenta os fatores inflamatórios na pele, diminui a quantidade de oxigênio necessário para a sua regeneração e degrada o colágeno; isto acelera o aparecimento de rugas, altera a hidratação e contribui para o envelhecimento precoce.

Cigarros “do bem”?

Nos últimos anos, alguns produtos ganharam popularidade, principalmente entre os jovens, por serem considerados “inofensivos à saúde”. São os Narguilés (cachimbos de água com tabaco aromatizado) e as cigarrilhas eletrônicas (com essência de nicotina pura ou adicionada de aromatizantes). No entanto, Padilha explica que, apesar de esses produtos apresentarem uma menor absorção de alguns componentes tóxicos, a nicotina – que é uma das causas reais da dependência ao cigarro – continua ali, muitas vezes em maior concentração, podendo causar arritmias cardíacas. Além disso, algumas essências contém diacetil, que causa bronquiolite obliterante.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.