Projeto que ajuda jovens a realizar curso superior completa 15 anos

Conteúdo original Projeto que ajuda jovens a realizar curso superior completa 15 anos“>Projeto que ajuda jovens a realizar curso superior completa 15 anos

Projeto oferece treinamento e ferramentas para que jovens consigam fazer uma faculdade.

Projeto oferece treinamento e ferramentas para que jovens consigam fazer uma faculdade.

Brasília, DF… [ASN] Fabrício Nascimento não tinha recursos próprios para cursar uma faculdade. Mas alimentava o sonho de ser um nutricionista. Alcançou sua meta depois de conhecer e participar do projeto Sonhando Alto. Hoje, atua nessa profissão na Prefeitura de Barueri, São Paulo, onde também atende em clínicas particulares. “Quando comecei minha vida estudantil, eu não tinha noção dos sonhos que Deus tinha para mim”, conta ele.

Já Crisney da Silva Deodato, tinha outra meta. Seu grande sonho era ser pedagoga. Mas exatamente como Fabrício, ela não tinha meios para fazer um curso superior. O tempo passou e graças ao projeto Sonhando Alto, Crisney não só realizou seu sonho, como foi além, teve a oportunidade de, durante três anos, trabalhar em Moçambique, na África, onde ajudou a estabelecer a Educação Adventista com a instalação de cinco escolas. Para ela “sonhar alto é andar pelo caminho que Deus traçou para sua vida”.

O projeto Sonhando Alto foi criado no ano 2000, pelo Ministério de Publicações da Igreja Adventista na América do Sul, para atender a jovens que sonham em ingressar numa faculdade e não possuem os recursos necessários. O objetivo da iniciativa é fornecer treinamento e ferramentas para que o interessado consiga recursos suficientes para pagar seus estudos através da venda de publicações de cunho espiritual, familiar e de saúde. Para participar é preciso ter o Ensino Médio concluído, preencher o formulário que consta no site do projeto e aguardar o contato da equipe organizadora. A duração do projeto é de aproximadamente seis meses, geralmente de setembro a fevereiro.

A ideia cruzou as fronteiras brasileiras e, em 2001, teve seu início no Chile como nome de “Sueña en Grande”, nome que permanece até hoje. Em 2002 foi a vez do Equador implantar a ideia, seguido de outros países.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *